Notícias

Biblioteca Demonstrativa faz ação itinerante no Distrito Federal

 
 
18.12.2018 - 15:50  
Rego Júnior ensinou versos e os nomes dos poetas às crianças (Foto: Ronaldo Caldas/Ascom MinC)
 
 
Localizada em Brasília, a Biblioteca Demonstrativa Maria da Conceição Moreira Salles (BDB), que pertence ao Ministério da Cultura (MinC), retomou, neste fim de ano, seus projetos de extensão com atividades em bibliotecas públicas no Distrito Federal. O objetivo é manter vivo o espírito de engajamento da instituição, que é modelo no País e atualmente encontra-se em obras, com as diferentes comunidades da capital e estimular a formação de jovens leitores.  
 
Para isso, o Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Ministério da Cultura (DLLLB/MinC) contratou a Associação Amigos da História para realizar atividades de extensão com foco no incentivo à leitura. Nesta terça-feira (18), a unidade beneficiada foi a Biblioteca Pública do Cruzeiro, localizada a cerca de 10 quilômetros da região central de Brasília. 
 
Cerca de 60 alunos da Creche São Vicente de Paula, com idades entre três e cinco anos, foram convidados a ir ao auditório da biblioteca. Lá, por cerca de 1h15, eles participaram de atividades de contação de histórias e de transformação de poemas e poesias em canções. As crianças também cantaram cantigas de rodas e assistiram a uma apresentação de dança contemporânea. 
 
Todas as brincadeiras tiveram acompanhamento musical com o baterista Lucas Ximenes e o baixista Paulo Henrique. A dançarina Ana Luiza Sales se apresentou com um livro na mão e, entre uma atividade e outra, os contadores de história Wiliam Reis de Oliveira e Maristela Papa aproveitaram para passar mensagens de estímulo à leitura para as crianças, que respondiam com entusiasmo aos estímulos dos profissionais. E, ao recitar poesias famosas de Vinicius de Moraes, Paulo Leminski e Olavo Bilac, o poeta Rego Júnior não apenas ensinava os versos, mas fazia questão de repetir os nomes dos atores das obras que apresentava para que as crianças aprendessem. 
 
"A gente trabalha muito com o incentivo à leitura e o resgate da oralidade, despertar na criança o desejo pelo livro e criar o gosto de ir à biblioteca", destacou o contador de história, Wiliam Reis de Oliveira. 
 
"Nós sabemos da importância da Biblioteca [Demonstrativa] voltar a atender a comunidade e esta programação aqui faz parte justamente do regaste destas atividades com as escolas, com as comunidades", afirmou o diretor do DLLLB, Guilherme Relvas, que acompanhou a atividade juntamente com coordenadora da Biblioteca Demonstrativa, Carolina Perdigão. "Isso porque a biblioteca sempre teve em seu DNA essa forma de atuar, engajada com a comunidade, com as instituições e com os profissionais do ramo do livro e da leitura", completou. 
 
Ceilândia
 
Antes do Cruzeiro, a Caravana Cultural BDB passou por Ceilândia, também no DF, no último dia 28 de novembro e contou com um público um pouco mais velho, entre cinco e sete anos de idade, também formado por estudantes de escola pública. Além dos integrantes de hoje, participaram da apresentação a dançarina Dalila Reis e o poeta Adailton Lima. Até março de 2019, a Caravana deve visitar mais três bibliotecas públicas. 
 
Inaugurada em 20 de novembro de 1970, a Biblioteca Demonstrativa Maria Conceição Moreira Salles é uma das mais importantes salas de leitura da capital federal e um espaço cultural de referência em Brasília. Fechada desde 2014, o espaço passa por obras de reforma e modernização, com previsão e entrega para o primeiro trimestre de 2019. 
 
Seu acervo foi transferido em 2017 para as instalações de uma empresa contratada e o MinC realiza análise do atual acervo para investir na aquisição de novos itens.
 
Enquanto a obra da BDB não é concluída, o Escritório de Direitos Autorais do Distrito Federal, que funcionava no prédio da Biblioteca, está em pleno funcionamento no Edifício Parque Cidade Corporate – SCS Quadra 09 Lote C Torre B, 12º Andar. O horário de atendimento é de segunda a quarta-feira, das 8h às 11h e das 14h às 15h, e quinta-feira das 8h às 11h.
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura