58ª Bienal de Veneza: MinC apoia exposição do Pavilhão do Brasil

 
 
19.12.2018 - 11:37  
 
 
O Ministério da Cultura (MinC), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e a Fundação Bienal de São Paulo, será o responsável por viabilizar a exposição do Brasil na 58ª Exposição Internacional de Arte, a Bienal de Veneza, que em 2019 ocorre de 11 de maio a 24 de novembro. Como nas edições anteriores, o MinC deve aportar recurso financeiro no valor de R$ 600 mil para organização da exposição. A Fundação Bienal de São Paulo é a responsável pela indicação do comissário do pavilhão e do curador da exposição, encarregados da concepção e produção da mostra brasileira. O pavilhão do Brasil em Veneza, construído em 1964 e mantido pela Embaixada do Brasil em Roma, é cedido pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) para a realização da mostra.
 
"A promoção do patrimônio cultural e artístico do Brasil no exterior é uma preocupação central ao MinC, e a realização conjunta com o MRE e a Fundação Bienal da representação brasileira neste espaço de prestígio que é a Bienal de Veneza é vital para isso", afirma o ministro da cultura Sérgio Sá Leitão. "Ao impulsionar o intercâmbio de talentos, a criatividade e a inovação, a formação de novos públicos e a circulação de obras e artistas, a Bienal de Veneza cumpre função que vai muito além da exposição artística, configurando-se em oportunidade ímpar para o posicionamento do país no panorama artístico internacional", complementa. 
 
Sá Leitão lembra ainda que a excelência das exposições apresentadas no Pavilhão do Brasil é amplamente reconhecida, inclusive pelo recebimento de uma menção honrosa na última edição do evento. "E isso só é possível com a união de esforços dessas três instituições que, com todas as especificidades de suas vocações, compartilham de um mesmo projeto." 
 
Desde 1995, a organização das representações oficiais do Brasil nas Bienais de Arte e Arquitetura de Veneza passaram a ser uma atribuição conjunta dos ministérios da Cultura e das Relações Exteriores, responsáveis pela promoção e difusão da cultura brasileira nos âmbitos nacional e internacional, em parceria com a Fundação Bienal de São Paulo. A primeira representação do Brasil na Bienal de Veneza se deu em 1950 sob a curadoria do Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp). Em 1968, a representação brasileira passou a ser organizada pelo MRE.
 
A Bienal de Veneza, cuja primeira edição ocorreu em 1895, é a mais antiga das grandes mostras internacionais de arte e considerada a de maior prestígio do gênero internacionalmente. A cada dois anos, ela oferece uma grande exposição coletiva de dezenas de pavilhões nacionais, tornando Veneza uma grande vitrine para artistas de todo o mundo.
 
 
Serviço
Representação do Brasil na 58ª Exposição Internacional de Arte de Veneza
De 11 de maio a 24 de novembro de 2019
Pré-abertura: 8 a 10 de maio
Local: Giardini Castello, Padiglione Brasile, 30122, Veneza, Itália
 
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura